• Investe Mais

Bitcoin não é concorrente dos meios de pagamento, é concorrente do estado

A confiança em terceiros é tida como um problema para a humanidade. Por diversos motivos, as pessoas tendem a não confiar em terceiros. Por sua vez, isso gera uma série de consequências para o mundo dos investimentos e dos negócios.


Dessa forma, a desconfiança no próximo acaba gerando a necessidade de instituições, que realizam registros fidedignos à realidade. Contudo, esses registros têm a gestação de sistema burocrático para que possam ser realizados. Essa é a realidade dos cartórios, por exemplo.


Além dos cartórios, há milhares de instituições, públicas e privadas, dedicadas especialmente a registrar e confirmar informações para a população. No entanto, com o Bitcoin, a maior parte dessas instituições pode cair em desuso.


Bitcoin permite o registro confiável de informações

O Bitcoin (BTC) é uma criptomoeda descentralizada. Por esse motivo, ela não depende de intermediários para a realização de transações.


A ausência de intermediários só é possível porque o Bitcoin possui algumas características fundamentais, na sua concepção:

  • Criptografia;

  • Consenso da rede;

  • Descentralização;

  • Prova de trabalho (PoW).

De todo modo, a capacidade do Bitcoin de retirar os intermediários das transações não se limita ao seu aspecto financeiro. Assim, através da blockchain do Bitcoin e de outras criptomoedas, é possível realizar o registro de qualquer propriedade intelectual.


Esse registro é confiável e, na maior parte