• Investe Mais

Colônia de férias usa criptomoedas para formar milionários

As novas gerações nascidas a partir dos anos 2000, já nasceram em meio a tecnologia e tem facilidade com vários conceitos. Dessa forma, uma colônia de férias usa até as criptomoedas para ensinar essa geração que dominará o futuro a manipular o dinheiro e investir a longo prazo.


Aqueles nascidos entre 2000 e 2010 são considerados pertencentes a geração Z, e entre 2010 e 2020 a Alpha. Ambas as gerações têm como semelhança o momento histórico em que nasceram, com o mundo atravessando profundas mudanças nas relações, principalmente através da tecnologia. Em um mundo dinâmico, até o conceito tradicional de dinheiro passa por mudanças. O Bitcoin, por exemplo, é uma das criptomoedas que desafiam o conceito de moedas fiduciárias, emitidas por bancos centrais. As novas gerações já estão de olho nessas tecnologias financeiras, no que depender de algumas empresas.


Colônia de férias usa criptomoedas e pretende formar nova geração de milionários, adolescentes


As colônias de férias normalmente são espaços em que crianças e adolescentes vão para participar de atividades extracurriculares. Como o próprio nome deixa claro, essas atividades acontecem em períodos em que os jovens já terminaram suas atividades escolares.


No Canadá, contudo, uma colônia de férias buscou inovar suas atividades para os jovens envolvidos com ela. Isso porque, a intenção do programa é formar futuros milionários, ensinando conceitos de dinheiro e investimentos aos jovens.


Voltado ao público de classe média a alta, o Camp Millionaire é voltado a crianças e adolescentes das gerações Z e Alpha, entre 10 e 14 anos. A fundadora, Hasina Lookman, ensina aos jovens conceitos importantes de investimentos, inclusive de bolsa de valores.


De acordo com a BBC Internacional, uma das questões abordadas aos jovens é: “você terá dinheiro para pagar sua faculdade e viver tranquilo?“. Com questionamentos assim, são apresentados investimentos em ações, empreendedorismo, poupança e conceitos econômicos, inclusive macro. A guerra comercial entre os EUA e China, por exemplo, foi pauta dos estudos no local.