• Investe Mais

Ex-Goldman Sachs quer criar fundo de criptomoedas

A gestora de investimentos SkyBridge pretende montar um fundo de hedge que incluirá investimentos em criptomoedas.


O pedido de abertura foi enviado para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

“Os investimentos da Empresa e/ou Fundos de Investimento também podem ser feitos em empresas que fornecem tecnologias relacionadas a ativos digitais ou outras tecnologias emergentes”, diz o prospecto do fundo.

A empresa tem como fundador Anthony Scaramucci, vice-presidente do banco Goldman Sachs entre 1989 e 1996. Ele também serviu como Diretor de Comunicações da Casa Branca por um breve período em julho de 2017.


Empresa reforça interesse por criptomoedas

A SkyBridge buscou detalhar o mercado de criptomoedas. O prospecto inclui uma seção inteira apenas descrevendo os chamados “ativos digitais”.


No documento, a gestora explica resumidamente quais os usos, riscos e outros pontos a serem considerados. Um desses alertas é a respeito da natureza “sem lastro” das criptomoedas.

“Os ativos digitais não têm valor intrínseco a não ser como método de troca. Eles não são baseados em uma mercadoria tangível, valores mobiliários, direito contratual ou obrigação legal”, diz o documento.

A empresa alerta que as criptomoedas não possuem correlação com outros ativos tradicionais.

“Não se deve esperar que os valores dos ativos digitais estejam conectados ou correlacionados às forças econômicas ou de mercado tradicionais. Com isso, o valor dos investimentos dos Fundos de Investimento em ativos digitais pode diminuir rapidamente, inclusive para zero.”

O prospecto também cita a “tremenda volatilidade de preço” vista nas criptomoedas em comparação com investimentos convencionais. No entanto, vários especialistas apontam que a volatilidade tem diminuído ao longo do tempo.