• Investe Mais

Hashrate do Bitcoin segue em alta e bate novo recorde

O hashrate do bitcoin superou a marca de 140 EH/s e registrou um novo recorde histórico, de acordo com dados da Glassnode.


O hashrate mede o poder de mineração da rede do Bitcoin. Conforme os Bitcoins são minerados, blocos de transações verificadas recebem um novo hash e são adicionados à blockchain.


O ano de 2020 começou com um hashrate de 105 EH/s. No entanto, houve duas fortes quedas em março e maio, que levaram a quedas aos 90 EH/s.


O que isso significa para o preço do Bitcoin?


Quando a taxa de hash do Bitcoin aumenta, sempre se fala se haverá ou não um aumento de preço. Isso ocorre porque há uma expectativa de que os mineradores vão reagir ao aumento segurando moedas, em vez de vender. Isso, por sua vez, pode colocar pressão sobre o Bitcoin, resultando em um aumento no preço da criptomoeda.


No entanto, essa correlação nem sempre é óbvia. Este gráfico do BitInfoCharts mostra que o preço do Bitcoin pode subir e cair, apesar da mudança na taxa de hash. Ingo Fiedler, cofundador do Blockchain Research Lab, disse ao Decrypt que outros aspectos, como infraestrutura de empréstimo, sentimento do mercado e competição de mineradores, podem ter um impacto na hashrate do Bitcoin.


“O mercado de empréstimos em amadurecimento permite que as mineradoras peçam mais capital a taxas mais baratas, tanto em seus procedimentos de mineração quanto em seu hardware. Isso é estimulado pelo aumento do preço do Bitcoin no mês passado e pelo sentimento geralmente mais positivo do mercado”, disse Fiedler.


“Essa capacidade adicional de tomar empréstimos amplia a margem de manobra das mineradoras na competição para ganhar participação de mercado”, acrescentou.


Esse aumento é uma boa notícia para a seguranç