• Investe Mais

Maioria dos mineradores de Bitcoin usa energia renovável, revela estudo

A mineração de Bitcoin é ecologicamente responsável, ao contrário do que alegam alguns críticos do BTC.


Isso porque, de acordo com um novo relatório de pesquisadores da Universidade de Cambridge, 76% dos mineradores de Bitcoin usam fontes renováveis ​​como parte de sua matriz energética.


Portanto, estima-se que, desse grupo de mineradores, cerca de 62% utilizam energia hidrelétrica. Trata-se de um percentual muito próximo ao que os acadêmicos conseguiram determinar em 2018.


Quem minera Bitcoin

A pesquisa publicada em setembro é o terceiro estudo global de comparação de criptomoeda. O levantamento foi conduzido pelo Cambridge Center for Alternative Finance (CCAF).


No relatório, os pesquisadores analisaram as mudanças que ocorreram na indústria de criptomoedas desde a publicação de seu primeiro e segundo estudos, em 2017 e 2018, respectivamente.


No estudo mais recente, foram analisados dados de 280 empresas em 59 países, entre março e maio de 2020.


Assim, eles avaliaram quatro segmentos principais: exchanges, pagamentos, custódia e mineração.


Mineração renovável

Especificamente na área de mineração, destaca-se o fato de a energia hidrelétrica ser a fonte energética número um, uma vez que 62% dos mineradores pesquisados ​​operam suas atividades de mineração com essa energia.


Por outro lado, o relatório mostrou que outros tipos de energia limpa (eólica e solar) estão atrás do carvão e do gás natural. Estas fontes energéticas representam 38% e 36% das fontes usadas pelos entrevistados, respectivamente.