• Investe Mais

Minas Gerais lança projeto blockchain para controle de carvão

O carvão é considerado um dos principais recursos naturais para obtenção de energia no mundo. Dessa forma, um dos estados que o produz no Brasil, Minas Gerais, tem buscado criar um projeto blockchain para o controle da cadeia de produção do carvão.


Com uma grande região de florestas, Minas Gerais hoje arrecada uma parcela importante dos seus recursos com o carvão. No estado o recurso é muito utilizado nas indústrias de aço.


Iniciado de fato em 2019 pelo IEF, o governo mineiro já havia chamado atenção com o projeto. Com conversas até com o Governo da Holanda na época, a iniciativa segue promissora. Para viabilizar e acelerar a criação, o apoio do BNDES foi fundamental, destacou autoridades presentes no evento.


Minas Gerais lança projeto com tecnologia blockchain para controle de carvão que é produzido no estado


Apesar de ser sexta-feira e muitos já estarem preparados para queimar aquela carne, o governo de Minas Gerais está preocupado com outro assunto relacionado ao carvão. Isso porque, referência no setor de carvão no Brasil, o estado mineiro lançou um projeto com blockchain para o setor de carvão.


Com muitas florestas no estado trabalhando para a produção de carvão, Minas Gerais quer combater a extração ilegal da matéria. Dessa forma, o investimento em tecnologia foi considerado primordial para ajudar nesse ponto.


A tecnologia blockchain, criada pelo Bitcoin em 2009, foi a escolhida do projeto. Com um aporte de R$ 2,4 milhões do BNDES, o Governo de Minas Gerais inicia então seu pioneiro projeto de blockchain, que deverá acompanhar a produção de carvão no estado do início ao fim.


O projeto deverá ser concluído até 2022 de forma definitiva, mas seu início foi em 2019. Há a participação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Prodemge e BNDES.


O Ministério Público de Minas também participou do evento, que contou com a presença do governador Romeu Zema. As autoridades destacaram que o novo projeto blockchain acaba com a chamada máfia do carvão.


Preservação do meio ambiente é uma das preocupações do projeto


O projeto destaca que a preservação do meio ambiente no estado é uma das preocupações da iniciativa.


De acordo com Adriana Maugeri, Presidente executiva da AMIF – Associação Mineira da Indústria Florestal, esse dia marca a realização de um sonho para ela. Ao lançar o projeto, “Minas Gerais se coloca na rota de ser um dos maiores produtores e consumidores de carvão vegetal do mundo“.


O governador Romeu Zema deu os parabéns a todos que trabalharam na criação do projeto, tornando Minas um estado mais digital. Romeu apontou que Minas Gerais hoje é um dos principais estados a oferecer serviços digitais, mas que a tarefa deverá ser intensificada.


Além disso, lembrou que as tragédias de Mariana e Brumadinho dão uma visão ruim para a preservação ambiental no estado. Contudo, projetos como o lançado hoje, poderão mostrar que Minas está lutando para melhorar o meio ambiente, além de tornar um setor muito mais eficiente.

“Nós, eu acredito muito, podemos ser um estado sinônimo de preservação ambiental responsável, conciliada com desenvolvimento industrial e desenvolvimento Econômico, uma coisa não exclui a outra”, afirmou Romeu Zema.

Fonte: investing