• Investe Mais

O que são contratos autônomos (ou “smart contracts”)?

“Contratos autônomos” ou “contratos inteligentes” (“smart contracts”) são partes de código que realizam um conjunto de instruções pré-programadas, sem que outra pessoa verifique suas informações.


Vitalik Buterin, cofundador da Ethereum, rede conhecida por todas as inovações cripto nos últimos anos, acredita que esse seja o futuro do blockchain.

"Se o bitcoin é considerado o ouro do mundo dos negócios, contratos autônomos são o combustível que move esse mundo", afirma o Decrypt.

Como seria a compra de um carro sem um contrato autônomo, ou seja, de forma convencional?


Seria necessário acessar um site com todos os carros que você gostaria de ver, contatar os vendedores, realizar o pagamento por um sistema quando você tiver escolhido um modelo, garantir um termo de reembolso caso você volte atrás, além de precisar registrar a posse do carro em seu nome.


É um processo longo e demorado, pois cada etapa depende de uma empresa ou pessoa diferente, que pode agir de má-fé, atrapalhando a aquisição do bem.


Já em um blockchain, com um contrato autônomo, não seria necessário confiar em tantos intermediários para adquirir um carro.


Um contrato inteligente pode implementar um registro, um sistema de votação, um jogo, dentre outros. As possibilidades são infinitas e isso faz parte da empolgação sobre o blockchain (Imagem: Freepik/vectorpouch)


Decrypt lista as vantagens de usar um contrato autônomo:

segurança: a criptografia evita que pessoas alterem registros já feitos;
transparência: todos podem ver o contrato autônomo no blockchain e para que está sendo usado;
descentralização: sem a necessidade de intermediários, o blockchain verifica a autenticidade das informações para você.
– precisão: esses contratos são escritos em linguagem de programação e não são suscetíveis a diversas interpretações, assim como termos tradicionais de um acordo.

O controlador das decisões não é um banco (ou um terceiro), e sim um blockchain. Qualquer pessoa pode firmar um acordo com outra usando blockchain, onde as informações sobre quanto e quando foi transferido ficam disponíveis em um registro público.


Ethereum, o principal blockchain quando o assunto é contratos autônomos, deu vida às famosas aplicações descentralizadas (dapps), que são, basicamente, a união de diversos contratos autônomos.


Enquanto um contrato autônomo realiza um tipo d