• Investe Mais

Schorr e Taproot: Bitcoin vai receber duas novas grandes melhorias na próxima atualização

As propostas Schorr e Taproot foram implementadas no Bitcoin Core, de acordo com o histórico de commits disponível na plataforma de código aberto GitHub. Quando ativados, eles trarão melhores capacidades transacionais para o Bitcoin enquanto aumentam os recursos de privacidade da rede.


A solicitação de atualização – que convida os desenvolvedores de Bitcoin a revisar o código antes que seja totalmente lançado – foi postada pela primeira vez em setembro pelo desenvolvedor Pieter Wuille e, desde então, passou por mais de um mês de testes. A proposta Taproot sozinha viu mais de 150 desenvolvedores revisando o código.


As Assinaturas Schnorr (Schnorr signatures) e Taproot, formalmente conhecidas como Propostas de Melhoria de Bitcoin (BIP) 340 e 341, são duas das maiores mudanças no Bitcoin desde a ativação do Segregated Witness (SegWit) – uma implementação que aumentou o limite de tamanho de blocos do Bitcoin – em 2017. O próprio Schorr é baseado no mecanismo SegWit.


O mecanismo de ativação para os três BIPs ainda não foi decidido. Dependendo do mecanismo escolhido, pode levar algum tempo, talvez um ano, antes que o código seja ativado.


Schnorr é uma alternativa ao mecanismo atual de carteira multi-assinatura do Bitcoin, que, como o nome sugere, usa várias chaves privadas para facilitar uma transação de uma carteira Bitcoin. No entanto, a atualização Schorr combina várias chaves em uma única chave quando um usuário faz transações usando Schnorr. Isso reduz significativamente o tamanho dos dados de pagamentos multi-assinatura e ajuda a descongestionar a rede.


A Taproot leva Schorr mais longe, introduzindo uma nova versão de saída de transação e novas maneiras para os usuários definirem as condições para quando gastam Bitcoin, com a vantagem de permitir que os usuários – sob certas condições – recuperem o acesso às moedas perdidas. Isso melhora a flexibilidade do Bitcoin como uma rede monetária.</