• Investe Mais

Tá acabando: apenas 11% do Bitcoin resta a ser minerado

No último final de semana, o mercado ultrapassou a marca de 18,5 milhões de Bitcoins em circulação. O fato foi destacado pelo usuário do Twitter conhecido como ChartsBTC.


Em uma de suas publicações, Charts BTC ressaltou o marco.

The Bitcoin network has passed 18,500,000 BTC in circulation. Less than 2,500,000 left and half of those will be mined in the next 4 years. #bitcoin

Tradução:

“A rede Bitcoin ultrapassou 18,5 milhões de BTC em circulação. Menos de 2,5 milhões restantes e metade deles serão minados nos próximos 4 anos”, afirmou.

Isso significa que há menos de 2,5 milhões de BTC restantes. Isso representa cerca de 11,9% do total de Bitcoins a serem gerados, que são aproximadamente 21 milhões.


Aumento da demanda traz potencial ao Bitcoin

Esses números são bastante relevantes. A escassez do Bitcoin segue em alta, juntamente com a sua demanda ao redor do mundo.


Em 2020, mais pessoas estão considerando armazenar suas economias de uma vida no Bitcoin. E isso não está mais restrito a países economicamente problemáticos, como Argentina e Venezuela.


Desde o início de 2020, a demanda institucional por Bitcoin tem aumentado constantemente.


Novos dados da pesquisa mostraram que os investidores institucionais pretendem aumentar suas alocações de Bitcoins, independentemente das quedas de curto prazo no preço.


O principal exemplo disso é a MicroStrategy, que fez grandes alocações em Bitcoin neste ano.


Por meio de seu investimento na empresa, dois grandes players mundiais também assumiram posições em Bitcoin. O primeiro deles é o maior fundo soberano do mundo, que possui US$ 1 trilhão (R$ 5,5 trilhões) em ativos.


A BlackRock, que possui mais de US$ 7 bilhões (R$ 38 bilhões) em ativos sob gestão, também possui parte de seu capital na empresa.


Escassez programada

Desde o início do Bitcoin, em 2009, a rede já sofreu três cortes na emissão de novos Bitcoins – o famoso halving. O terceiro deles ocorreu em maio deste ano.


O processo ocorre a cada quatro anos, o que reduz progressivamente os novos Bitcoins em circulação. Por isso, estima-se que o último Bitcoin seja extraído até 2140.


Um grupo de oito especialistas do Crypto Valley, na Suíça, falou sobre o último halving.


Para eles, o evento deste ano foi diferente dos anteriores por causa do aumento na demanda.


Fonte: CriptoFácil

1 visualização0 comentário